Tecnologia Blockchain como funciona e1693743844740

A tecnologia blockchain tem sido um dos avanços mais significativos e transformadores das últimas décadas. Originária como a infraestrutura subjacente da criptomoeda Bitcoin, a blockchain evoluiu para uma ferramenta versátil e revolucionária com o potencial de remodelar diversos setores. Ela representa uma abordagem inovadora para o registro, validação e compartilhamento de informações, caracterizada por sua natureza descentralizada, segurança aprimorada e transparência sem precedentes. Nesta exploração, vamos aprofundar o funcionamento da tecnologia blockchain, seus princípios fundamentais e as diversas aplicações que estão moldando o nosso mundo atual.

O que é a tecnologia blockchain?

A tecnologia blockchain é um mecanismo de banco de dados avançado que permite o compartilhamento transparente de informações na rede de uma empresa. Um banco de dados blockchain armazena dados em blocos interligados em uma cadeia. Os dados são cronologicamente consistentes porque não é possível excluir nem modificar a cadeia sem o consenso da rede. Como resultado, você pode usar a tecnologia blockchain para criar um ledger inalterável ou imutável para monitorar pedidos, pagamentos, contas e outras transações. O sistema tem mecanismos integrados que impedem entradas de transações não autorizadas e criam consistência na visualização compartilhada dessas transações.

O conceito blockchain foi integrado a inúmeras outras tecnologias e conceitos de computador em 2008 para criar criptomoedas modernas: dinheiro eletrônico protegido por processos criptográficos em vez de um repositório ou autoridade central. 

As implementações de Blockchain são frequentemente criadas com um objetivo ou função específica em mente. Criptomoedas, contratos inteligentes e sistemas de contabilidade distribuída para empresas são exemplos de funcionalidades. 

Bitcoin foi a primeira criptomoeda baseada em blockchain , permitindo aos usuários compartilhar dados publicamente para que os participantes possam verificar de forma independente a validade da transação. As criptomoedas são construídas com base na tecnologia blockchain, que recebeu esse nome devido ao uso intensivo de funções criptográficas. 

Como a blockchain funciona?

Os mecanismos de blockchain são complexos, então vamos fornecer uma visão geral bastante breve nas próximas etapas. O software da blockchain pode automatizar a maioria destas etapas:

Tecnologia blockchain como funciona
Passo a passo do funcionamento de uma Blockchain

Etapa 1 – Registrar a transação

Uma transação de blockchain mostra a movimentação de ativos físicos ou digitais de uma parte para outra na rede blockchain. Ela é registrada como um bloco de dados que inclui detalhes como estes:

  • Quem foram os envolvidos na transação?
  • O que aconteceu durante a transação?
  • Quando a transação ocorreu?
  • Onde a transação ocorreu?
  • Por que a transação ocorreu?
  • Qual é o volume do ativo que foi trocado?
  • Quantas pré-condições foram cumpridas durante a transação?

Etapa 2 – Obter consenso

A maioria dos participantes da rede blockchain distribuída precisa concordar que a transação registrada é válida. Dependendo do tipo de rede, as regras do acordo podem variar, mas elas normalmente são estabelecidas no início da rede.

Etapa 3 – Vincular os blocos

Quando os participantes chegam a um consenso, as transações na blockchain são gravadas em blocos, equivalentes às páginas de um livro contábil. Junto com as transações, também é anexado um hash criptográfico ao novo bloco. O hash atua como uma cadeia que interliga todos os blocos. Se o conteúdo dos blocos for modificado de forma intencional ou inadvertida, o valor do hash será alterado, permitindo a detecção da violação dos dados. 

Assim, os blocos e as cadeias são interligados de forma segura, e você não pode editá-los. Cada bloco adicional fortalece a verificação do bloco anterior e, portanto, toda a blockchain. Esse processo é semelhante ao empilhamento de blocos para construir uma torre. Você só pode empilhar blocos no topo e, se remover um bloco do meio da torre, tudo cairá.

Etapa 4 – Compartilhar o ledger

O sistema distribui a cópia mais recente do ledger central para todos os participantes.

Por que a tecnologia blockchain é importante?

As tecnologias de bancos de dados tradicionais lançam vários desafios para o registro de transações financeiras. Por exemplo, considere a venda de um imóvel. Depois que o pagamento é feito, a propriedade é transferida para o comprador. Tanto o comprador quanto o vendedor podem registrar as transações monetárias, mas não se pode confiar totalmente em nenhum deles. O vendedor pode alegar que não recebeu o dinheiro, mesmo que tenha recebido, e o comprador pode, da mesma forma, alegar ter feito o pagamento, mesmo que não tenha feito.

Para evitar problemas legais, uma terceira parte confiável precisa supervisionar e validar as transações. A presença dessa autoridade central não só complica a transação, como também cria um ponto único de vulnerabilidade. Se o banco de dados central for comprometido, as duas partes serão afetadas.

A blockchain reduz esses problemas criando um sistema descentralizado, à prova de violações, para registrar transações. No contexto das transações de imóveis, a blockchain cria um ledger, ou seja, um registro, para o comprador e outro para o vendedor. Todas as transações devem ser aprovadas pelas duas partes e são automaticamente atualizadas nos dois ledgers em tempo real. Se qualquer dado histórico das transações for corrompido, isso afetará todo o ledger. Essas características da tecnologia blockchain levaram à sua adoção em vários setores, incluindo na criação de moedas digitais, como a Bitcoin.

Transparência na tecnologia blockchain

Qualquer pessoa que inspecione o blockchain é capaz de ver cada transação e seu valor de hash. Alguém que usa o blockchain pode agir sob pseudônimo, se desejar, ou pode fornecer sua identificação a outras pessoas. Tudo o que se vê na blockchain é um registro de transações entre endereços de carteiras.

Depois que uma transação é registrada no blockchain e o blockchain é atualizado, a alteração do registro dessa transação torna-se impossível. Por que? Esse registro de transação específico está vinculado ao registro de todas as anteriores, tornando-o imutável. Os registros Blockchain são permanentes, são ordenados cronologicamente e estão disponíveis para todos os outros nós.

É quase impossível desligar a rede. Como existem vários nós e operam globalmente, uma única parte não pode assumir o controle de toda a rede. 

Falsificar um bloco também é quase impossível porque a validade de cada bloco e, por extensão, a sua inclusão na blockchain é determinada por um consenso eletrônico de nós. Existem milhares desses nós, espalhados por todo o mundo. Como resultado, capturar a rede exigiria um computador com uma quantidade de energia praticamente impossível.

No entanto, usar a tecnologia blockchain como um banco de dados normal seria difícil. Você pode armazenar três gigabytes de arquivos no blockchain da mesma forma que usa plataformas de banco de dados como Microsoft Access, FileMaker ou MySQL? Isto não seria uma boa ideia. A maioria dos blockchains não é adequada para isso por design ou simplesmente não possui a capacidade necessária.

Os bancos de dados online tradicionais geralmente usam uma arquitetura de rede cliente-servidor. Isto significa que os usuários com direitos de acesso podem alterar as entradas armazenadas no banco de dados, mas o controle geral permanece com os administradores. Quando se trata de um banco de dados blockchain, cada usuário é responsável por manter, calcular e atualizar cada nova entrada. Cada nó deve trabalhar em conjunto para garantir que todos cheguem às mesmas conclusões.

A arquitetura da tecnologia Blockchain também significa que cada nó deve trabalhar de forma independente e comparar os resultados do seu trabalho com o resto da rede, portanto, chegar a um consenso pode consumir muito tempo. Por causa disso, as redes blockchain têm sido historicamente consideradas lentas quando comparadas com a tecnologia tradicional de transações digitais. Os avanços aumentaram a velocidade das transações relacionadas ao blockchain em alguns casos, como visto em alguns ativos, projetos e soluções criptográficas.

Dito isto, existem experiências na produção de bases de dados com tecnologia blockchain. Essas plataformas visam pegar um banco de dados distribuído de classe empresarial e construí-lo sobre ele, ao mesmo tempo em que adicionam os três principais atributos do blockchain: descentralização, imutabilidade e capacidade de registrar e transferir ativos.

Quão segura é a tecnologia blockchain?

Embora o blockchain não seja imune a hackers, sua natureza descentralizada fornece uma linha de segurança mais forte. Um hacker ou criminoso precisaria do controle de mais da metade de todas as máquinas em um livro-razão distribuído para alterá-lo.

As maiores e mais conhecidas redes blockchain, como Bitcoin e Ethereum estão abertos a todos que tenham um computador e uma conexão à Internet. Ter mais participantes numa rede blockchain tende a aumentar a segurança em vez de criar uma preocupação de segurança. Mais nós participando significa que mais indivíduos estão revisando o trabalho uns dos outros e denunciando maus atores. Essa é uma das razões pelas quais, de forma contraintuitiva, as redes privadas de blockchain que exigem um convite para ingressar podem ser mais vulneráveis ​​a hackers e manipulação. 

Além disso, o blockchain é benéfico no combate a ataques de “gastos duplos” em pagamentos e transferências de dinheiro. Os ataques de criptomoeda são uma fonte significativa de preocupação. Um usuário gastará sua criptomoeda mais de uma vez em um ataque de gasto duplo. É um problema que não existe quando se trata de dinheiro. 

Quais são os recursos da tecnologia blockchain?

A tecnologia blockchain conta principalmente com os seguintes recursos:

Descentralização

A descentralização na blockchain refere-se à transferência do controle e de decisões de uma entidade centralizada (indivíduo, organização ou grupo) para uma rede distribuída. As redes blockchain descentralizadas usam a transparência para reduzir a necessidade de confiança entre os participantes. Essas redes também impedem que os participantes exerçam autoridade ou controle entre si de formas que comprometam a funcionalidade da rede.

Imutabilidade

Imutabilidade significa algo que não pode ser mudado ou alterado. Nenhum participante poderá violar uma transação depois que alguém registrá-la no ledger compartilhado. Se o registro de uma transação apresentar erro, você deverá adicionar uma nova transação para revertê-lo, e ambas as transações estarão visíveis na rede.

Consenso

Um sistema de blockchain estabelece regras sobre o consentimento dos participantes para o registro das transações. Você só poderá registrar novas transações quando a maioria dos participantes da rede der seu consentimento.

Quais são os principais componentes da tecnologia blockchain?

A arquitetura blockchain tem os seguintes componentes principais:

Um ledger distribuído

Um ledger distribuído é o banco de dados compartilhado na rede blockchain que armazena as transações, como um arquivo compartilhado que todos os membros da equipe podem editar. Na maioria dos editores de textos compartilhados, qualquer pessoa que tenha direitos de edição pode excluir totalmente o arquivo. No entanto, as tecnologias de ledger distribuído impõem regras rígidas sobre quem pode editar esses registros e de que maneiras. Você não poderá excluir entradas depois que elas forem registradas.

Contratos inteligentes

As empresas usam contratos inteligentes para autogerenciar seus contratos comerciais, sem a necessidade de assistência de uma terceira parte. São programas armazenados no sistema de blockchain e executados automaticamente quando algumas condições predeterminadas são cumpridas. Eles executam verificações simuladas para que as transações possam ser concluídas com segurança. Por exemplo, uma empresa de logística pode ter um contrato inteligente que faça o pagamento de maneira automática depois que as mercadorias chegarem ao porto.

Criptografia de chave pública

A criptografia de chave pública é um recurso de segurança para identificar de forma exclusiva os participantes em uma rede blockchain. Esse mecanismo gera dois conjuntos de chaves para os membros da rede. Uma chave é a chave pública, comum a todos os participantes da rede. A outra é uma chave privada, que é exclusiva de cada membro. As chaves públicas e privadas trabalham juntas para desbloquear os dados no ledger. 

Por exemplo, Isabel e António são dois membros da rede. Isabel registra uma transação criptografada com a chave privada dela. Antonio pode descriptografar essa transação com a chave pública dele. Dessa forma, António terá certeza de que a Isabel fez a transação. A chave pública de António não funcionaria se a chave privada de Isabel tivesse sido violada.

Como diferentes setores usam a blockchain?

A blockchain é uma tecnologia relativamente recente que está sendo adotada de forma inovadora por vários setores. Nas subseções abaixo, descrevemos alguns casos de uso em diferentes setores:

Energia

Empresas de energia usam a tecnologia blockchain para criar plataformas de comercialização de energia entre pares e facilitar o acesso a energias renováveis. Por exemplo, considere estes usos:

  • As empresas de energia que usam a blockchain criaram plataformas de comercialização para a venda de eletricidade entre indivíduos. Os proprietários de imóveis com placas solares usam essa plataforma para vender seu excesso de energia solar aos vizinhos. O processo é bastante automatizado: há medidores inteligentes que criam as transações e as registram com a blockchain.
  • Com iniciativas de financiamento coletivo, os usuários podem ter e patrocinar placas solares em comunidades com pouco acesso à energia. Depois da construção dessas placas, os patrocinadores também podem receber um aluguel referente a essas comunidades.

Financeiro

Os sistemas financeiros tradicionais, como os bancos ou a bolsa de valores, usam os serviços de blockchain para gerenciar pagamentos, contas e o mercado comercial online. Por exemplo, a Singapore Exchange Limited, uma empresa financeira de investimentos que oferece serviços de comercialização financeira na Ásia, usa a tecnologia blockchain para criar uma conta de pagamentos entre bancos mais eficiente. Com a adoção da blockchain, a empresa resolveu vários desafios, incluindo o processamento de lotes e a reconciliação manual de milhares de transações financeiras.

Mídia e entretenimento

Empresas de mídia e entretenimento usam os sistemas de blockchain para gerenciar dados de direitos autorais. A verificação de direitos autorais é essencial para a compensação justa dos artistas. São necessárias várias transações para registrar a venda ou transferência do conteúdo de direitos autorais. A Sony Music Entertainment Japan usa os serviços de blockchain para tornar mais eficiente o gerenciamento de direitos digitais. O uso da estratégia de blockchain tem melhorado a produtividade e reduzido os custos do processamento de direitos autorais para a empresa.

Varejo

Empresas de varejo usam a blockchain para monitorar a movimentação de mercadorias entre fornecedores e compradores. Por exemplo, a Amazon solicitou uma patente para um sistema de tecnologia de ledgers distribuídos que usa a tecnologia blockchain para verificar se todas as mercadorias vendidas na plataforma são autênticas. Os vendedores da Amazon podem mapear as cadeias de suprimento, permitindo que os participantes (como fabricantes, empresas de entrega, distribuidores, usuários finais e usuários secundários) adicionem eventos ao ledger depois que se registrarem com uma autoridade de certificação. 

Quais são os tipos de redes blockchain?

Existem quatro tipos principais de redes descentralizadas ou distribuídas na blockchain:

Redes blockchain públicas

As redes blockchain públicas não precisam de permissão e deixam que todos participem dela. Todos os membros da blockchain têm direitos iguais para ler, editar e validar a blockchain. As pessoas usam blockchains públicas para fazer o câmbio e a mineração de criptomoedas como Bitcoin, Ethereum e Litecoin. 

Redes blockchain privadas

Uma única organização controla as blockchains privadas, também chamadas de blockchains gerenciadas. A autoridade determina quem pode ser membro e quais direitos esses membros terão na rede. As blockchains privadas são apenas parcialmente descentralizadas, pois elas têm restrições de acesso. Ripple, uma rede de câmbio de moedas digitais para empresas, é um exemplo de uma blockchain privada.

Redes blockchain híbridas

As redes blockchain híbridas combinam elementos das redes públicas e privadas. As empresas podem configurar um sistema privado, baseado em permissão, juntamente com um sistema público. Dessa forma, elas controlam o acesso a dados específicos armazenados na blockchain, enquanto mantêm o resto dos dados públicos. Elas usam contratos inteligentes para permitir que membros do público verifiquem se as transações privadas foram concluídas. Por exemplo, blockchains híbridas podem conceder acesso público a moedas digitais, enquanto as moedas de propriedade do banco são mantidas privadas.

Redes blockchain consórcio

Um grupo de organizadores controlam as redes blockchain consórcio. Organizações previamente selecionadas compartilham a responsabilidade de manter a blockchain e determinar os direitos de acesso aos dados. Os setores nos quais as organizações têm objetivos comuns e que são beneficiados pela responsabilidade compartilhada normalmente preferem as redes blockchain consórcio. Por exemplo, a Global Shipping Business Network Consortium é um consórcio de blockchains sem fins lucrativos, que pretende digitalizar a indústria de transportadoras e aumentar a colaboração entre os operadores da indústria naval.

Quais são os benefícios da tecnologia blockchain?

A tecnologia blockchain oferece vários benefícios para o gerenciamento de transações de ativos. Nas subseções abaixo, listamos alguns deles:

Segurança avançada

Os sistemas de blockchain oferecem o alto nível de segurança e confiança que as transações digitais modernas exigem. O medo de que alguém manipule o software subjacente para gerar dinheiro falso para eles próprios é uma constante. Porém, a blockchain utiliza os três princípios de criptografia, descentralização e consenso para criar um sistema de software subjacente altamente seguro, que é quase impossível de ser violado. Não há um único ponto de falha, e um único usuário não é capaz de alterar os registros de transações.

Eficiência aprimorada

As transações B2B (“de empresa para empresa”) podem ser demoradas e criar gargalos operacionais, principalmente quando a conformidade e organismos reguladores terceiros estiverem envolvidos. A transparência e os contratos inteligentes tornam essas transações mais rápidas e eficientes.

Auditorias mais rápidas

As empresas devem poder gerar, fazer o câmbio, arquivar e reconstruir transações eletrônicas de forma auditável. Os registros de blockchain são cronologicamente imutáveis, o que significa que todos os registros são sempre ordenados de acordo com a cronologia. A transparência dos dados acelera muito o processo de auditoria.

Qual é a diferença entre Bitcoin e blockchain?

Bitcoin e blockchain podem ser usados de forma intercambiável, mas são duas coisas distintas. Como o Bitcoin foi uma aplicação prévia da tecnologia blockchain, as pessoas começaram a usar o termo Bitcoin quando queriam dizer blockchain, criando o uso inadequado dessa terminologia. Porém, a tecnologia blockchain têm várias aplicações além da Bitcoin.

Bitcoin é uma moeda digital que opera sem controle centralizado. Bitcoins foram criadas originalmente para fazer transações financeiras online, mas são agora consideradas ativos digitais que podem ser convertidos para qualquer outra moeda, como dólar americano ou euro. A rede blockchain de Bitcoins pública cria e gerencia o ledger central. 

Rede de Bitcoins

Um ledger público registra todas as transações de Bitcoin, e servidores em todo o mundo mantêm cópias desse ledger. Os servidores são como bancos. Apesar de os bancos terem conhecimento somente sobre o dinheiro que seus clientes movimentam, os servidores de Bitcoin estão cientes de todas as transações de Bitcoin feitas em todo o mundo.

Qualquer pessoa com um computador pode configurar um desses servidores, conhecidos como um nó. Isso seria o equivalente de abrir seu próprio banco de Bitcoin, ao invés de uma conta bancária.

Mineração de Bitcoins

Na rede pública de Bitcoins, os membros fazem a mineração de criptomoedas, solucionando equações criptográficas para criar novos blocos. O sistema divulga publicamente cada transação na rede e as compartilha de nó para nó. Por volta de cada dez minutos, os mineradores coletam essas transações em um novo bloco e as adiciona permanentemente à blockchain, que atua como um livro contábil definitivo para o Bitcoin.

A mineração exige recursos computacionais significativos e leva bastante tempo devido à complexidade do processo de software. Em troca, os mineradores recebem uma pequena quantia da criptomoeda. Os mineradores atuam como bancários modernos que registram transações e coletam as tarifas das transações. Todos os participantes da rede chegam a um consenso sobre quem tem propriedade de quais moedas, usando a tecnologia de criptografia da blockchain.

Qual é a diferença entre um banco de dados e uma blockchain?

Blockchain é um tipo especial de sistema de gerenciamento de banco de dados que tem mais recursos do que um banco de dados regular. Na lista abaixo, descrevemos algumas diferenças entre um banco de dados tradicional e uma blockchain:

  • As blockchains descentralizam o controle sem comprometer a confiança nos dados existentes. Isso não é possível em outros sistemas de banco de dados.
  • As empresas envolvidas em uma transação não podem compartilhar todo o seu banco de dados. Porém, em redes blockchain, cada empresa tem sua cópia do ledger, e o sistema mantém automaticamente a consistência entre os dois ledgers.
  • Enquanto na maioria dos sistemas de banco de dados você pode editar ou excluir dados, na blockchain você só pode inseri-los.

Onde a tecnologia blockchain pode ser usada?

A última parte deste artigo discutirá algumas das muitas aplicações do blockchain. A tecnologia Blockchain é particularmente ideal para o que é conhecido como “contratos inteligentes”. Então, o que exatamente são contratos inteligentes?

Os contratos inteligentes definem as regras e penalidades em torno de um acordo específico, semelhante à função dos contratos tradicionais. A grande diferença, porém, é que os contratos inteligentes impõem automaticamente essas obrigações. Graças à sua codificação, os contratos inteligentes cumprem critérios específicos.

Finanças descentralizadas

Finanças descentralizadas, ou DeFi , são a utilização da tecnologia blockchain que permite aos participantes acesso a recursos semelhantes aos comuns no mundo financeiro convencional, exceto de forma descentralizada. Usando diferentes soluções DeFi, os participantes podem emprestar e tomar emprestado fundos — bem como acessar outras oportunidades — governadas na blockchain, longe do controle de uma autoridade centralizada.

Tokens não fungíveis

Tokens não fungíveis, ou NFTs , servem como uma aplicação da tecnologia blockchain com vasto potencial em diversos casos de uso diferentes. Esses tokens são comprovadamente únicos e não podem ser trocados um por um com outros pelo mesmo valor. Um caso de uso potencial para NFTs é a autenticação de obras de arte, com peças de arte vinculadas a NFTs, que podem verificar sua autenticidade e propriedade.

Redes de fornecimento

A aplicação da tecnologia blockchain a uma cadeia de abastecimento pode fornecer a capacidade de rastrear ingredientes, alimentos, materiais e muito mais até a fonte para provar suas origens, bem como fornecer outras informações pertinentes sobre qualquer cadeia de abastecimento. 

Reivindicações de garantia

A resolução de reclamações de garantia pode ser cara, demorada e muitas vezes difícil para quem faz a reclamação. É possível implementar contratos inteligentes utilizando a tecnologia blockchain, o que inevitavelmente tornará o processo notavelmente mais fácil.

Sinistros de seguros

Com contratos inteligentes, poderia ser estabelecido um determinado conjunto de critérios para situações específicas relacionadas com seguros. Em teoria, com a implementação da tecnologia blockchain, você poderia simplesmente enviar sua solicitação de seguro on-line e receber um pagamento automático instantâneo – desde que, é claro, sua solicitação atenda a todos os critérios exigidos. 

Verificação de Identidade

Com o blockchain e o seu aspecto de descentralização, a verificação da identidade online poderia ser muito mais rápida e potencialmente mais segura. Manter os dados de identidade online num local central poderia tornar-se uma prática do passado com o uso de blockchain, o que significa que os hackers de computador não teriam mais pontos centralizados de vulnerabilidade a ataques.

A Internet das Coisas (IoT)

Ligados entre si através da Internet para fins de interação, a IoT é um ecossistema de itens amigáveis ​​ao software, como veículos e dispositivos, que incluem determinadas especificações tecnológicas que tornam possível essa interação. 

A tecnologia Blockchain pode desempenhar um papel no futuro da IoT, em parte fornecendo métodos potenciais de proteção contra hackers. Como o blockchain é construído para controle descentralizado, um esquema de segurança baseado nele deve ser escalável o suficiente para cobrir a expansão da IoT.

Arquivamento e armazenamento de arquivos

Google Drive, Dropbox e outros desenvolveram exaustivamente o arquivamento eletrônico de documentos com o uso de métodos centralizados. Sites centralizados são tentadores para hackers. A Blockchain e os seus contratos inteligentes oferecem formas de reduzir substancialmente esta ameaça.

Combate ao crime

À medida que a tecnologia ganha mais atenção, o blockchain e os seus contratos inteligentes têm o potencial de ajudar na luta contra as táticas de lavagem de dinheiro. 

O Blockchain fornece uma análise mais abrangente do sistema, em vez de apenas monitorar os pontos de entrada e saída. Como o blockchain é uma rede descentralizada em que cada usuário ou nó é responsável por validar as atualizações, ele aumenta a segurança da rede.

Votação

A votação em eleições e processos semelhantes poderia ser muito melhorada com contratos inteligentes e blockchain. Vários aplicativos relacionados surgiram ao longo do tempo. 

O futuro da tecnologia blockchain

O potencial da tecnologia blockchain é virtualmente ilimitado, e os avanços recentes nos aproximaram de uma Internet descentralizada e sem confiança, de transparência nas transações e muito mais.

À medida que nos afastamos do período pandémico e entramos na era do “novo normal”, as blockchains provavelmente estarão na vanguarda do nosso progresso na abordagem destes novos desafios sociais e na redefinição do verdadeiro significado da riqueza no admirável mundo novo do digital. dinheiro.

O futuro da tecnologia blockchain parece brilhante e, dado que já demonstra potencial em quase todos os campos, parece que o melhor ainda está por vir.

Entretanto, será intrigante ver para onde irá a tecnologia blockchain no futuro, particularmente em termos de serviços bancários, transferências de dinheiro, mercados descentralizados e outras áreas. 

Conclusão

A transparência na tecnologia blockchain é um dos seus pilares fundamentais, destacando-se como uma característica que oferece confiança e segurança em um mundo cada vez mais digital. A capacidade de manter um registro público e imutável de transações e informações, acessível a qualquer pessoa, revolucionou a forma como lidamos com a confiabilidade e a integridade dos dados.

Essa transparência tem inúmeras aplicações, desde o rastreamento confiável de produtos em cadeias de suprimentos até a auditoria de transações financeiras e a garantia de que registros de propriedade de ativos sejam precisos e intocáveis. Além disso, ela contribui para a prevenção de fraudes e corrupção em diversos setores.

No entanto, é importante reconhecer que, embora a transparência seja uma virtude, também pode haver situações em que a privacidade é essencial. Portanto, a tecnologia blockchain oferece a flexibilidade de implementar recursos de privacidade seletiva quando necessário.

À medida que a tecnologia blockchain continua a evoluir e se expandir para novos setores, seu impacto na forma como lidamos com informações e transações só deve aumentar. A transparência que ela proporciona é uma pedra angular para a construção de sistemas mais confiáveis e seguros, moldando um futuro onde a confiança digital é a norma. No entanto, à medida que exploramos essa promissora tecnologia, também é importante considerar cuidadosamente questões de privacidade e regulamentação para garantir que a transparência seja aplicada de maneira justa e eficaz em todos os contextos.

Leia também: Como se Cadastrar e Verificar conta na Binance- Passo a passo

Leia também: Ethereum: Conheça a 2° Maior Criptomoeda

O conteúdo da CriptoEra destina-se a ser de natureza informativa e não deve ser interpretado como conselho de investimento. Negociar, comprar ou vender criptomoedas deve ser considerado um investimento de alto risco e todo leitor é aconselhado a fazer sua própria pesquisa antes de tomar qualquer decisão.

Tags:

Sobre o Autor

Isa
Isa

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.